Estrela de Madureira

A trajetória da vedete Zaquia Jorge, por quem toda a cidade chorou

Editora: Record
  • Brochura R$84,90

R$84,90

Compartilhe:


Sinopse

No centenário de nascimento da vedete e empresária Zaquia Jorge, Estrela de Madureira, de Marcelo Moutinho, nos conduz através de sua fascinante trajetória pelos palcos e bastidores do teatro de revista carioca dos anos 1950.

No vibrante universo do teatro de revista do Rio de Janeiro, Zaquia Jorge não era apenas uma vedete;era a própria essência do espetáculo. Nesta comovente biografia, Marcelo Moutinho desvenda os bastidores da vida de uma mulher que transcendeu o palco e tocou os corações do subúrbio carioca, deixando sua marca indelével na história cultural do Brasil.
Zaquia não se limitou aos aplausos e às luzes da ribalta: tornou-se empresária ao fundar o Teatro Madureira, promovendo uma intensa cena cultural suburbana num contexto em que as cortinas se erguiam majoritariamente na zona sul da cidade. Seu legado ressoa também na democratização do acesso à cultura e à arte, uma verdadeira pioneira.
A Vedete do Subúrbio partiu precocemente, afogada no mar da Barra da Tijuca aos 33 anos. O samba “Madureira chorou” – o maior sucesso do carnaval de 1958 – tornou-se o lamento de uma cidade inteira, pela voz de Joel de Almeida. Em 1975, o Império Serrano dedicou seu samba-enredo à história de Zaquia, tributo que perdura na memória carnavalesca: “Zaquia Jorge, a vedete do subúrbio, Estrela de Madureira”.
Marcelo Moutinho nos transporta para a vibrante atmosfera da década de 1950 no Rio de Janeiro, entrelaçando os detalhes biográficos de Zaquia aos aspectos históricos e culturais marcantes da época. Além de seu impacto nos palcos, ela encantou as telas do cinema nacional, participando de filmes que se tornaram clássicos, como A baronesa transviada e Aguenta firme, Isidoro.
Com textos de capa de Rachel Valença e Ruy Castro, e apresentação de Luiz Antonio Simas, Estrela de Madureira também traz um encarte repleto de fotografias históricas, imortalizando momentos da vida da vedete, do Teatro Madureira e do emocionante desfile do Império Serrano em sua homenagem. Fruto de imensa pesquisa do autor, este livro não apenas reconstrói o extraordinário universo de Zaquia Jorge, mas também reclama a memória pública de uma artista que ousou desafiar os padrões da época, fazendo do subúrbio carioca o palco de sua própria revolução cultural.

“A leitura do trabalho de Marcelo, agora concluído, me revelou algo que eu não sabia: o quanto o Teatro Madureira tornou Zaquia Jorge conhecida e querida pela gente do lugar. Não houve exagero no samba ‘Madureira chorou’, lançado para o Carnaval de 1958, logo após sua morte trágica.” – Rachel Valença
“Ao reconstruir a trajetória de Zaquia, Moutinho acaba formando um mosaico em que aparecem Madureira, o teatro de revista brasileiro, as sociabilidades suburbanas, a música, o cinema, a cidade e o protagonismo da mulher em uma sociedade e um ambiente em que a misoginia nadava de braçada. Não bastasse isso, o livro retira – é importante frisar – do esquecimento a personagem que, apesar da vida curta, entranhou-se nas memórias do lugar, unindo o rigor histórico, o domínio crítico da bibliografia, e a escrita fluente do escritor premiado.” – Luiz Antonio Simas
“O mundo de Zaquia – mulher, atriz, empresária de teatro, personalidade pública – foi o teatro de revista, o Carnaval, as primeiras páginas dos jornais, as revistas de escândalos e todo o Rio dos anos 1940 e 1950.
Marcelo Moutinho traz de volta esse mundo em Estrela de Madureira, uma biografia que, finalmente, nos remete à Zona Norte, território quase esquecido no mapeamento que se tem feito da vida artística e cultural carioca. E ninguém mais equipado do que Marcelo para fazê-lo.” – Ruy Castro

Características

  • ISBN: 978-65-5587-888-2
  • Formato: Brochura; Com orelhas
  • Suporte: Texto
  • Altura: 22.5cm
  • Largura: 15.5cm
  • Profundidade: 1cm
  • Lançamento: 11-03-2024
  • Páginas: 182