Ação cultural para a liberdade e outros escritos

Autor(es): Paulo Freire
Editora: Paz & Terra
  • Brochura R$59,90

R$59,90

Em estoque

Compartilhe:

Sinopse

Paulo Freire trata de temas que vão da alfabetização à reforma agrária em livro indispensável para compreender os obstáculos impostos à verdadeira justiça social.

 

Para Paulo Freire, estudar não pode ser sinônimo de uma repetição mecanizada de conteúdo. Seu método, em que alfabetizar é formar cidadãos, tem como norte sempre a ação concreta, a tomada de consciência, por parte da classe oprimida, de sua verdadeira condição.

 

Em Ação cultural para a liberdade e outros escritos, compilação de textos redigidos entre 1968 e 1974, Freire mostra por que, num período tão mecanicista, a verdadeira pedagogia é aquela que olha a todo momento para a expressividade do aluno, para o exercício de sua compreensão crítica da sociedade, e não para a sua acomodação. Afinal, diz ele, “que pode um trabalhador camponês ou um trabalhador urbano retirar de positivo para seu quefazer no mundo […] através de um trabalho de alfabetização em que se lhes diz, adocicadamente, que a ‘asa é da ave’ ou que ‘Eva viu a uva’?”

 

O método freireano é, assim, um método de contribuição para o processo libertador do homem. Conhecedor do sentido profundo da palavra e buscando assimilar o mundo através de novas expressões, o aluno se torna capaz de transformar o que está ao seu redor e fazer cultura sabendo a extensão de seus atos.

 

O papel de Paulo Freire como educador, filósofo da educação e humanista é amplamente reconhecido no Brasil e no exterior, e sua obra é considerada imprescindível a todos os que se dedicam a ensinar. Diante da atualidade dos textos que compõem Ação cultural para a liberdade e outros escritos, não é difícil entender o porquê.

 

*

 

Em 1963, em Angicos, interior do Rio Grande do Norte, trezentos trabalhadores rurais foram alfabetizados em apenas 40 horas, pelo método proposto por Paulo Freire. Esse foi o resultado do projeto-piloto do que seria o Programa Nacional de Alfabetização do governo de João Goulart, presidente que viria a ser deposto em março de 1964. Em outubro desse mesmo ano, Freire deixou o Brasil para proteger a própria vida. Apenas voltou a visitar o país em 1979, com a abertura democrática.

 

Ao longo de sua história, Paulo Freire recebeu mais de cem títulos de doutor honoris causa, de diversas universidades nacionais e estrangeiras, além de inúmeros prêmios, como Educação para a Paz, da Unesco, e Ordem do Mérito Cultural, do governo brasileiro. Integra o International Adult and Continuing Education Hall of Fame e o Reading Hall of Fame.

Sobre o autor

Paulo Freire

Paulo Freire (Recife, 1921–São Paulo, 1997) é Patrono da Educação Brasileira. É um dos brasileiros mais célebres e um dos filósofos do século XX mais lidos do mundo, segundo levantamento do Massachusetts Institute of Technology. Escreveu dezenas de livros, entre eles, Pedagogia do oprimido, a terceira obra de ciências sociais e humanas mais citada no mundo, de acordo com a London School of Economics.
Em 1963, em Angicos, interior do Rio Grande do Norte, trezentos trabalhadores rurais foram alfabetizados em apenas 40 horas, pelo método proposto por Paulo Freire. Esse foi o resultado do projeto-piloto do que seria o Programa Nacional de Alfabetização do governo de João Goulart, presidente que viria a ser deposto em março de 1964. Em outubro desse mesmo ano, Freire deixou o Brasil para proteger a própria vida. Apenas voltou a visitar o país em 1979, com a abertura democrática.
Ao longo de sua história, Paulo Freire recebeu mais de cem títulos de doutor honoris causa, de diversas universidades nacionais e estrangeiras, além de inúmeros prêmios, como Educação para a Paz, da Unesco, e Ordem do Mérito Cultural, do governo brasileiro. Integra o International Adult and Continuing Education Hall of Fame e o Reading Hall of Fame.

Características

  • ISBN: 978-85-7753-424-1
  • Formato: Brochura
  • Suporte: Texto
  • Altura: 21cm
  • Largura: 13.5cm
  • Profundidade: 1.2cm
  • Lançamento: 24-05-2021
  • Páginas: 256